Opa. Espero que vocês tenham lido direitinho o título desse post! :P 

Brincadeiras a parte, Blow Up – Depois Daquele Beijo, é o primeiro filme britânico do diretor italiano Michelangelo Antonioni. Assisti a primeira vez acredito que em 2008, ou 2009, não me lembro. Foi parte de um presente temático de fotografia, que eu ganhei de um ex namorado, e junto com o DVD, ele me deu também o livro da Susan Sontag – Sobre Fotografia, que eu ainda vou falar aqui! :)

O filme é de 1966 e foi bem aclamado pela crítica. Confesso que eu não o conhecia até ganhá-lo de presente. É baseado no conto de Júlio Cortazar, Las Babas del Diablo, que foi publicado em 1959, e na vida do fotógrafo de moda David Bailey.

Diferentemente de “A Pele” (que eu falei aqui), Blow Up é um filme mais denso e cansativo, pois é um filme que tem poucas falas e muito silêncio (oh, rly?). Não fala sobre um fotógrafo específico, mas mostra a rotina e a vida de um fotógrafo de moda, Thomas (David Hemmings), que era normal até que as ampliações de umas fotos que ele fez no parque, mostrarem, supostamente, um assassinato. Tão fascinado pelo que aquelas fotos lhe revelaram (hã, hã, pegaram o trocadilho? :P), ele tenta desvendar o crime, mas acaba entrando numa paranoia sem fim.

O filme, apesar de ser suspense, é um pouco parado (não me julguem), mas é super interessante ver como um fotógrafo de moda interage com as modelos, além de mostrá-lo fazendo as suas próprias revelações e ampliações.

Blow Up, é um filme que eu recomendo fortemente, porque apesar de a temática ser a fotografia, o que ela proporcionou ao Thomas, etc, a fotografia do filme é linda, e sem contar que eu amo essa capa do DVD, hehe! <3

Espero que vocês tenham gostado da dica, e me digam a opinião que vocês têm desse filme, se já assistiram! ;)