Estudar na Espanha

Pra quem não sabe, estou morando na Espanha (mais precisamente em Valência!). Como vim pra cá como estudante, achei bacana compartilhar isso aqui já que foi bem difícil achar todas as informações em um só lugar.

“Julie, por que a Espanha?” amigo, aqui faz calor, a galera curte comer e beber, e tem umas festas bem maneiras. Já acho que são três ótimos motivos. <3

Bom, não sei como é o processo em outros países da Europa, mas eu estou aqui para estudar o famigerado Espanhol (e depois que souber falar alguma coisa da língua, vou procurar outro curso, hahaha). O post é longo, mas acho que tem todas as informações necessárias para estudar aqui.

*lá no Esto es Madrid, Madrid!, da minha amiga Larissa, você pode encontrar várias informações adicionais sobre universidade e pós-graduação.

escola de idiomas enforex, em valencia

Escola de idiomas enforex, em valencia

O processo é lento e doloroso, mas vale mais a pena do que pagar um despachante para resolver tudo. Sei lá, eu pelo menos gosto muito de resolver as coisas. Acho que como as informações estão todas perdidas por aí, ficou difícil juntar tudo. Vivia com umas 30 abas abertas no navegador, lendo tudo que podia! AHAHA!

O processo foi assim:

1 – escolha do curso / período
2 – caça da papelada / tipo de visto
3 – ida ao consulado
4 – coisas já na espanha

1 – Escolha do curso
Quando comecei a pesquisar cursos, achei várias escolas que são creditadas pelo Instituto Cervantes. Esse Instituto é o que garante que sua escola é boa ou não, e que vai facilitar na hora do visto. Como tinha decidido morar em Valencia, precisava de uma escola que fosse na cidade, claro. Procurei e achei algumas, mas o período que eu queria era bem caro para pagar de uma vez e a maioria das escolas cobra no cartão de crédito sem parcelar. Então, decidi procurar empresas de intercâmbio no Brasil e acabei fechando com a CI (a STB também tem cursos, mas o atendimento deles é horrendo). Quando vi que os preços da CI eram os mesmos da escola aqui na Espanha (e ainda parcelavam!), fechei com eles o período que queria ficar aqui – 6 meses. O Rui (da CI PUC/PERDIZES) foi super atencioso comigo, e me ajudou bastante nessa fase horrenda chamada RESOLVER PROBLEMAS.

 

2 – Caça da papelada / período de estudo
Quando comecei a ver as coisas dos cursos, descobri que aqui na Espanha (e talvez em outros países europeus também) tem três tipos de visto de estudante:

1 – curta duração: menos de 90 dias (3 meses)
2 – média duração: acima de 91 dias e menos de 180 dias (de 3 a 6 meses)
3 – longa duração: acima de 181 dias (+6 meses)

Essa questão dos dias é uma baita pegadinha, porque queria tirar meu visto de longa duração  (para poder renovar depois) e cheguei no consulado com um curso de 180 dias. Eles não aceitaram, porque precisava ser ACIMA de 180 dias. Então, conte os dias MESMO pra ter certeza do que você vai pegar. ;)

O visto de curta duração não é nem um visto, na verdade. Você pode entrar direto no país sem visto (por conta do Tratado de Schengen) e ficar ATÉ 90 dias. Depois disso, hora de ir embora. “Mas Jules, posso sair depois de três meses e voltar logo depois?” – NÃO. Após ficar 90 dias, você tem um período de 180 dias que precisa ficar fora do Espaço Schengen.
Os vistos de média e longa duração tem praticamente a mesma papelada:

Pedido de visto (original e cópia)
Foto 3×4
Passaporte original com vigência mínima de 1 ano
Seguro-saúde* (original e cópia)
Carta da escola (original e cópia)
Comprovante financeiro em seu nome ou de familiar direto (IR, holerites, extrato de conta…) (originais e cópias)
Histórico escolar – faculdade, ensino médio ou o ultimo curso que você tenha feito (original e cópia)

O de longa duração tem esses dois adicionais:
Certificado de Antecedentes Criminais (original autenticado)
Atestado Médico (original autenticado)

A diferença entre os dois é que o de média duração não pode ser renovado aqui na Espanha, e o de longa duração pode ser renovado aqui. Então, no de longa duração, você pode ficar mais tempo caso decida fazer mais cursos, entrar na universidade, etc. ;)

*Os documentos tem que ter menos de 3 meses desde o momento em que foram expedidos. Então, o atestado médico e os antecedentes, tire uma semana antes de ir ao Consulado para que tenham maior duração, já que você vai precisar deles aqui na Espanha para o seu NIE.

Juntou tudo isso? Hora de começar a autenticar tudo.

O Brasil não assinou o Acordo de Haia, e por isso, precisamos legalizar os documentos no Itamaraty antes de levá-los ao Consulado. Então, no caso do Histórico Escolar e do Atestado Médico, tive que autenticar todas as assinaturas em cartório (originais e cópias), depois levar ao Itamaraty os originais e as cópias. A partir de agosto de 2016, esse trâmite não será mais obrigatório, já que a assinatura do Brasil entrará em vigor na Convenção de Haia.
O Atestado de Antecedentes Criminais, levei o documento impresso + o comprovante de que eu legalizei pelo site. Esse é só levar diretamente no Itamaraty.

Juntou tudo isso? Hora de ir ao consulado.

*seguro-saúde: muitas pessoas me perguntaram com qual empresa fiz o meu, e optei por fazer com a Mondial seguros. ganhei 15% de desconto quando fiz o seguro com eles e ficou mais barato do que fazer diretamente com a escola – eles parcelam também! Tá aqui cupom de desconto pra vocês, logo depois de fazer a cotação no site já aparece lugar pra usar o código. ;)

Cupom de desconto

Copie e cole o cupom abaixo.

AFILI2016

Cupom válido até 31/12/2016

3 – Ida ao consulado
A parte do Consulado é a que mais dá frio na barriga e ao mesmo tempo, a mais fácil. Eu fui ao consulado 90 dias antes da minha viagem e o cara falou que eu era apressadinha, ou seja, pode ir uns 45/50 dias antes do embarque (tratando de SP e Rio, claro). Lá, eles são tranquilos (um pouco sem paciência…), e depois que pegar a senha, é só entregar todos as cópias de documentos para ele. Eles vão conferir tudo, e pimba – você paga a taxa consular e pega o papel que confirma que você deixou seu passaporte lá. Nesse papel tem um código, onde você confere no site do consulado se o resultado do visto já saiu. Quando aparece que saiu, não significa que o visto foi aprovado, mas sim, que você deve ir até o consulado retirar seu passaporte e descobrir o que rolou. A vantagem de ter uma escola creditada pelo Instituto Cervantes é que facilita bastante a aprovação do visto. Lá no Consulado, aproveite para autenticar com eles o Atestado Médico e o documento de Antecedentes Criminais (caso o seu visto exija esses documentos), porque você vai precisar aqui na Espanha na hora de ir até a Extranjeria. O visado vem com um carimbo do Consulado da cidade onde você tirou, confira isso assim que pegar o passaporte de volta! Vale lembrar que é normal seu nome não caber no visado caso seja grande demais, tá?

Para embarcar pra cá, tenha em mãos: Passaporte com o visto + Seguro de viagem pelo tempo previsto do curso + Se der, passagem de ida e volta + Carta da escola.

visto com o carimbo do consulado espanhol

visto com o carimbo do consulado espanhol

4 – Já aqui na Espanha
Quando você receber o seu visto no Brasil (caso ele seja de mais de 6 meses), você vai notar que ele tem a duração de só 3 meses no passaporte. É que esse visto é só para a sua entrada – chegando aqui, você precisa renová-lo na Extranjeria. Lá, é onde você vai tirar seu NIE para poder alugar apartamento, ter celular, abrir conta, não andar por aí com seu passaporte, essas coisas todas…

olha só essa carinha de quem está feliz

Olha só essa carinha de quem está feliz

Você vai ter que entrar nesse link assim que tirar o visto no Brasil e agendar uma cita na Extranjeria mais próxima de você. Depois que tiver sua entrevista na Extranjeria, você terá sua Tarjeta de NIE Para tirar o NIE, é só levar o formulário preenchido e pago, com foto 3×4 e todos os documentos que talvez eles possam pedir (ou seja, sua vida inteira). No visto, você já terá o número de NIE (e com ele já pode abrir conta no banco e tudo mais), mas ainda precisará da tarjeta pra não ficar andando por aí com passaporte. Depois de pagar no banco e de entregar a documentação, espere uns 45 dias e já é hora de ir lá buscar seu NIE. <3

 

#vai #brasil

Agora sim, estudante e documentada! Pode dar pulinhos de comemoração?

Filmes divertidos para Instax!

Mais um post que estava no rascunho há séculos, haha! A ideia era mostrar alguns filmes para a Instax que eu havia ganhado/ comprado, mas né, nem sei mais onde eles estão e nem a instax eu tenho mais, haha!

Sei que o dólar está nas alturas, mas ainda acho que vale a pena comprar os filmes em sites internacionais, ainda mais que existem tantas opções fofas e diferentes como essas abaixo! Uma outra ideia é comprar adesivos que emoulduram as fotos, ou até mesmo bolar um DIY pra isso! ;) Acho que vou tentar mais pra frente.

Untitled-2

1. 2. 3. 4. 5. 6

Diário de viagem: Bolívia

isla incahuasi

isla incahuasi, salar de uyuni

Como falei lá no outro post, depois de ficar babando nas fotos da Lari pela Bolívia, decidi me aventurar por lá em um mochilão que passou também pelo Peru e Chile. A viagem foi incrível, com imagens que jamais irei esquecer – além de uma infecção que depois eu conto mais sobre como aconteceu, hahaha.

Decidi falar do meu lugar favorito da viagem primeiro, e acho que a Lari deve concordar comigo nessa. Então, o país escolhido pra começarmos essa série de posts sobre viagens é a Bolívia.

mercado de las brujas, la paz

mercado de las brujas, la paz

Chegamos na Bolívia saindo do Peru (mais especificamente, de Cusco), mas existem outras maneiras de chegar em La Paz, que é a capital. Eu comecei a viagem lá por cima (no Peru) e fui descendo até o Chile. Já a Lari fez um roteiro de mochilão totalmente diferente do meu.

Vou separar o post da viagem em dois – La Paz, onde comecei a viagem na Bolívia, e o Salar de Uyuni – por onde saí da Bolívia com destino ao Atacama. Mesmo estando no mesmo país, tem muita informação sobre os dois lugares e o post ficaria muito longo.

infografico_viagem

Aproveitem o videozinho que fizemos da viagem toda que já já postaremos sobre as cidades! (já se inscreveu no nosso canal?)

 

Indicação de Flickr: Laura Makabresku

Laura Makabresku é uma fotógrafa polonesa de 29 anos. Na verdade não é bem uma indicação de Flickr, já que conheci o trabalho dela por blog, mas tá valendo mesmo assim, haha. :P

Estava meio receosa de indicá-la aqui pois acho que vai criar certas divergências. O trabalho da Laura é inspirado sempre em contos de fadas e por isso vemos tantas criaturas místicas; mas apesar de suas fotos serem basedas nos contos, o clima é sempre dark e sombrio. Eu particularmente gosto.

Ela diz que desde criança era fascinada por temas assim, como a morte. Mas não de uma maneira triste. Laura acha que a morte é uma forma de libertação, um sonho bom, a busca pela eternidade. E a fotografia e tratamento de imagem no trabalho dela, reflete tudo isso.

Espero que gostem da indicação de hoje!

laura01

laura02

laura03

laura04

laura05

Diário de viagem: #mochilhamas

Ano passado, a Lari fez uma viagem pela América do Sul que me inspirou para a minha última viagem: um mochilão pelo Peru, Bolívia e Chile. Ela contou bastante sobre a viagem dela lá no blog dela e vocês podem tratar de ir lá conferir várias dicas bacanas também. :)

O roteiro foi pensado todo ao contrário do que as pessoas normalmente fazem por um único motivo: vinhos chilenos. \o/ Não queríamos carregar garrafas nas mochilas, então decidimos que a nossa última cidade seria Santiago. Vi muitos blogs onde as pessoas começam em Santiago e vão até Machu Picchu, mas nós decidimos começar em Lima e descer tudo. Pra gente fez muito mais sentido e foi muito mais fácil, então ficou assim mesmo. :p

A rota foi a seguinte:
São Paulo – Lima – Águas Calientes – Machu Picchu – Cusco – La Paz – Deserto/Salar do Uyuni – Deserto do Atacama – Valparaiso – Santiago – São Paulo.

mapa

Tínhamos em torno de 20 dias de férias, então conseguimos apertar em 17 dias tudo isso ai em cima. Se deixamos de fazer algumas coisas? Claro que sim. Por conta do tempo, tivemos que fazer algumas escolhas difíceis. Mas também, aproveitamos ao máximo (= dormir pouco) o nosso tempo em cada lugar. Infelizmente, ainda não temos condições ($$) nem fôlego para ficar uns três meses nessa viagem. HAHAHA!

Vou separar em vários posts com cada cidade, dando dicas de passeios, hotéis e restaurantes, além de valores e outras informações. O que acham?

Esta inaugurada então a sessão de posts dos #mochilhamas! :D

DSC_2100

aeroporto de guarulhos, são paulo

*seguro-saúde: para qualquer viagem, é bem importante fazer um seguro saúde, ainda mais depois do que eu passei nessa viagem (vou contar em breve!). quando fui, contratei a mondial seguros. pra você não precisar procurar código de desconto por aí, tá aqui 15% de desconto – eles parcelam também! logo depois de fazer a cotação no site já aparece lugar pra usar o código. ;)

Cupom de desconto

Copie e cole o cupom abaixo.

AFILI2016

Cupom válido até 31/12/2016